Laranjeiras: Prefeitura começou a aplicar testes rápidos para o diagnóstico da Covid-19


A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) de Laranjeiras do Sul, iniciou a aplicação dos testes rápidos para o diagnóstico do coronavírus (Covid-19), em pacientes com sintomas com idade entre 18 e 50 anos. A iniciativa é uma tentativa de frear a circulação de pessoas contaminadas com o coronavírus. 

Diferente do teste feito em laboratório, o teste rápido tem a vantagem de apontar o resultado entre 10 a 15 minutos. Já o exame PCR, o mais feito com pacientes da rede pública de saúde, leva de três a quatro dias. No primeiro dia foram feitas 81 coletas. Destes 26 testes foram positivos (32%) e 55 negativo. 

A prefeitura adquiriu 5 mil testes (Teste Rápido COVID 19 Antígeno Swab Nasal). Em caso positivo, o paciente assinará um termo de Isolamento Domiciliar se comprometendo a ficar em casa por 14 dias. Além disso, seus contatos domiciliares nesta mesma faixa etária e que exercem atividades fora de casa serão examinados com o teste rápido também. 

Para fazer o teste, a pessoa com sintomas deve entrar em contato com a Unidade de Saúde mais próximo ou se dirigir no Hospital de Campanha, no Centro de Eventos, local onde foi instalada a Central de testes rápidos. A eficácia do teste é de mais de 90%. Com isso, a capacidade do isolamento das pessoas com o vírus será maior e mais rápida. No início serão realizados 60 testes por dia, 30 pela manhã e 30 no período da tarde. 

“O paciente precisa ter pelo menos um sintoma. Ele deve assinar um termo e apresentar comprovante de residência e o cartão do SUS. Após isso, o paciente é encaminhado a um dos guichês onde serão realizados os testes. Se o resultado for positivo, o paciente coloca lá mesmo no local a pulseirinha vermelha e assina outro termo de compromisso de que ficará em isolamento”, afirmou a Bioquímica da Semusa, Márcia Langhinotti Marochi. 

No período de isolamento, haverá um monitoramento para verificar como está a evolução do paciente e também, eventualmente, analisar se houve desrespeito ao Comunicado de Isolamento Domiciliar. Caso seja constatado que o paciente esteja furando o isolamento domiciliar, a Vigilância Sanitária será acionada para a aplicação da multa, que foi reajustada. Pela Lei anterior, a multa era de 50 UFM (R$ 173,50). Na reincidência, a cobrança era de 100 UFM (R$ 347,00). Agora com a nova proposta que foi enviada à Câmara de Vereadores, a multa será de 500 UFM (R$ 1.735,00) e na reincidência 1.000 UFM (R$ 3.470,00).


Via Secom/LDS

Postar um comentário

0 Comentários